Vinagrete 23.01.25 – Azar dos professores

Os professores são mesmo azarentos. Não quiseram seguramente ir atrás do comunista Mário Nogueira (que não pára de falar de alto), que já nem saberá ensinar nenhuma matéria, e entregaram-se nas mãos de André Pestana, que dava ares de outra frescura.

            Mas a escola de André Pestana é a mesma. E ambos vivem felizes a reivindicar, sem quererem saber se as negociações implicam cedências de parte a parte, na realidade costumam desembocar em compromissos. E tão entusiasmados andam com a actual situação, que se recusam a ver o drama que será para os professores uma mudança de Governo. E por exemplo deixarem as escolas contratarem-nos directamente, como a melhor forma de evitarem andar com a casa às costas, e garantirem simultaneamente uma maior qualidade do ensino público. De qualquer modo, é necessário ter dinheiro para fazer uma greve tão grande, e ainda assim recusarem serviços mínimos.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s