Vinagrete 19.12.26 – O excesso de cativações

Sou o primeiro a reconhecer que as piores cativações, e as menos humanas, se passam na saúde.

Centeno e as cativações, Sábado

Mas não resisto a contar este eu caso: em Fevereiro de 2016, a Segurança Social, mesmo admitindo que eu tinha razão em não querer pagar o que me mandavam, explicou-me que, como nas Finanças, só depois de pagar é que podia contestar. E eu assim fiz. Paguei quase 400 euros indevidamente à Segurança Social, já depois de estar numa pessimamente paga pré-reforma que não me permite tais gastos (pelo que tive de pedir um empréstimo), e depois de me deslocar várias vezes à Segurança Social (ainda desde os tempos de sedes que já não existem, no Areeiro, na Av. da República e em Oeiras), sempre informado de que me fora dada razão e tinha o dinheiro para me ser entregue desde o início (em 2016), continuam à espera da ordem para o descativar. Ainda por cima, para tudo ser mais kafkiano, não tencionam pagar-me tudo o que me fizeram pagar, porque há uma parte de custas que eu ter4i sempre de suportar.

Querem portanto que eu pague as aneiras deles, e devolverem-me muito mais tarde o que os tribunais, com o dinheiro que eu tiver de avançar, considerarem que me foin abusivamente retirado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s