Vinagrete 19.08.20 – As barretices

«Quem sabe tudo é porque anda muito mal informado». A frase, de um brasileiro, e encabeçando semanalmente uma secção da revista do Expresso, parece seguir os pareceres filosóficos, desde o «só sei que nada sei» da Antiguidade (quando todo o saber do mundo poderia caber nuns 2

A. Barreto, Observador

volumes), até ao mais actual «Quanto mais seu, mais sei que nada sei».

Não parece ser essa a opinião de António Barreto,    que escreve quase sempre como se soubesse tudo com certezas absolutas. Deve-lhe vir o tique dos tempos do PCP, embora tenhamos de reconhecer que procura hoje ser mais aberto e moderado.

Mas quando ele fala na nova legislação dos crimes de ódio, e procura encostar o PS à esquerda radical a que ele pertenceu (esquecendo que o Presidente da República, um moderado de Direita Democrática) o tem apoiado (ao Governo do PS), e esquece o que se passa de preocupante nesse aspecto por esse mundo fora, mas não aqui, dá-me vontade de vê-lo explicar-se melhor, se possível perdendo o tal tique de sabedor de tudo, próprio de quem não sabe de nada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s