Efemérides de 30 de Novembro

Guerra civil árabes-sionistas, 1947, Wikipédia

1947 Começou há 71 anos a guerra civil entre árabes e imigrantes judeus sionistas na Palestina, logo a seguir à ONU reconhecer (na véspera) oficialmente a instalação de 2 Estados no território, e que marcou o fim do Mandato Britânico na região.

1985 Corazon (Cory) Aquino (1933-2009), viúva de Benigno Aquino (1932-83), dirigente da oposição assassinado no exílio, foi apresentada há 33 anos como candidata às eleições presidenciais nas Filipinas, vindo a ser eleita (e a exercer o cargo entre 1986-92) – tendo ainda um filho, Benigno Aquino III (n.1960) também eleito Presidente (em funções entre 2010-16).

1990 O Diário de Lisboa, histórico vespertino editado desde 1921, cessou a publicação há 28 anos, depois de sobressair pela independência antes do 25 de Abril, e passar por grande influência do PCP a seguir, até ficar nas mãos do seu proprietário, António Pedro Ruella Ramos (1938-2009).

1993 Estreou há 25 anos A Lista de Schindler, filme de Steven Spielberg sobre um empresário alemão que salvou da morte os judeus que trabalharam de borla para a sua fábrica durante o nazismo.

Bento XVI com Bartolomeu i, Ecclesia

2006 Numa visita à Turquia, há 12 anos, o anterior Papa Bento XVI (agora emérito) e o Patriarca ortodoxo grego de Constantinopla, Bartolomeu I, assinaram a declaração conjunta de apelo à união de católicos e cristãos ortodoxos contra as ameaças à tradição cristã e liberdade religiosa.

2007 O quadro do pintor veneziano Giovanni Tiepolo (1696-1770), A Deposição de Cristo no Túmulo, foi arrematado em leilão da Leiria e Nascimento pelo Estado português, há 11 anos, por 1,5 milhões de euros, em opção de compra.

2009 O Tribunal de Contas recusou há 9 anos, durante a governação de Sócrates (2005-11) a atribuição do visto prévio à concessão rodoviária Litoral Oeste, elevando para cinco o número de “chumbos” aos contratos das novas concessões.

2012 Renato Seabra (n.1978) foi condenado há 6 anos em Nova Iorque por homicídio em segundo grau, pelo assassínio confessado do cronista social Carlos Castro, ocorrido em Janeiro de 2011, num hotel daquela cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s