Vinagrete 18.11.27 – Procurador suave

Cândida Vilar, CM

Não tenho procuração para defender procuradores, e se tivesse nem os quereria defender.

Mas, francamente, ver uma procuradora, no caso Cândida Vilar, acusada de ter sido demasiado dura com um arguido, dá vontade de rir.

Será que estas virgens ofendidas já viram actuar um procurador estrangeiro? Evidentemente que não. Mas talvez prefiram a ideia dos brandos costumes portugueses, com advogados muito educados e polidos, a darem pancadinhas nas costas dos opositores. O que até pareceria normal, dada a quantidade de alegações escritas que cá se usam. As orais serão assim limitadas.

Não me lembro de nenhuma cadeira de boas maneiras na Faculdade de Direito, embora fosse talvez hoje necessária, mas por outras razões: o elevador social que eleva tanta gente, e bem, mas sem a preparação adequada para a elevação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s