Vinagrete 22.08.02 – Morrer à espera do INEM

Não sei se vamos lá com pedidos de demissões, embora possa achar estranho não ter surgido nenhum.

            Mas uma pessoa morrer, por o INEM demorar demasiado tempo, que no caso em apreço chegou a  uma hora, a chegar, é difícil compreender e aceitar. Está uma pessoa convencida de que já o socorro está a funcionar, e nada. Não estava. Morrer à espera do INEM não pode tornar-se um hábito.

            Alguma coisa tem de ser feita, para voltarmos a confiar no sistema de saúde. Não basta assobiar para o lado, como se não fosse preciso nada. É indiscutivelmente preciso fazer alguma coisa. Pois se até o António Nunes (lembram-se dele na ASAE?) apareceu a refilar.

            E isso de os médicos tirarem férias quando querem, independentemente das necessidades do serviço, deve ser caso único.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s