Efemérides de 30 de Maio (2022)

1431 Joana d’Arc (1412-31) foi queimada na fogueira inquisitorial há 591 anos, em França, feita entretanto Santa pela Igreja Católica, apesar de ter sido acusada de heresia.

1834 Joaquim António de Aguiar (1792-1884), apelidado

de ‘Mata-Frades’, promulgou há 188 anos uma lei que extinguiu «todos os conventos, mosteiros, colégios, hospícios, e quaisquer outras casas das ordens religiosas regulares», ficando os seus bens incorporados na Fazenda Nacional.

1958  O Pacto de Cacilhas foi assinado há 64 anos pelo general Humberto Delgado e Arlindo Vicente, candidatos às presidenciais, que assim viabilizavam uma só candidatura da Oposição Democrática, a do chamado General sem Medo.

1982 Espanha entrou na NATO há 40 anos, decisão que Felipe González (n.1942, PM entre 82-96) manteria no meio de imensa polémica (sobretudo, porque contrariava a sua campanha eleitoral) quando conquistou o Governo do País com uma maioria esmagadora.

1996  A Assembleia da República aprovou há 26 anos, em plena era Guterres (95-2002), em votação final global o diploma do Governo que consagrou o Rendimento Mínimo, depois designado Rendimento Social de Inserção (RSI).

2007 A Rede Europeia de Turismo de Aldeia, um projeto coordenado pela Região de Turismo de Évora e que envolve 14 aldeias do Alentejo, recebeu há 15 anos o Prémio Ulysses de Inovação, da Organização Mundial do Turismo.

2008 O congresso da FIFA aprovou há 14 anos em Sydney, por larga maioria, a chamada regra 6+5, que obriga as equipas a alinharem com um máximo de cinco futebolistas estrangeiros.

2012 Charles Taylor, ex-Presidente da Libéria, foi condenado há 10 anos pela Justiça Internacional a 50 de prisão por crimes de guerra e contra a Humanidade.

2016 Hissène Habré, ex-ditador do Chade, foi condenado há 6 anos a cadeia perpétua por crimes contra a humanidade.

2017 A Força Aérea Portuguesa resgatou há 5 anos 34 migrantes de uma embarcação em chamas ao largo da costa espanhola.

2021 Dezenas de milhares de pessoas marcharam há 1 ano nas cidades brasileiras contra o Presidente Jair Bolsonaro e o seu tratamento da pandemia de COVID-19.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s