Efemérides de 23 de Maio (2022)

1179 O Papa Alexandre III (1100-81, entronizado em 59) emitiu há 843 anos a bula Manifestis Probatum, em que reconheceu o Condado Portucalense como reino independente, sob a édgide de Afonso Henriques.

1618 A Segunda Defenestração de Praga, na Boémia e por iniciativa da nobreza local que defenestrou os representantes do Sacro Império de Fernando II (a 1ª foi em 1419), desta vez numa reacção à perseguição dos protestantes, há 404 anos, precipitou a Guerra dos Trinta Anos.

1905 O Museu Nacional dos Coches, o que mais visitas regista em Portugal, e que saiu recentemente do picadeiro do Palácio de Belém para um edifício próprio fronteiro, junto à Pç do Império, foi fundado há 117 anos.

1911 Foi criado há 111 anos, pela República, sendo seu fundador o açoriano Alfredo Bensaúde (1856-1941), o Instituto Superior Técnico, estabelecendo-se diferentes regimes para a engenharia civil e a militar.

1934 Morreram há 88 anos os assaltantes de Bancos americanos Bonnie Parker e Clyde Barrow, numa emboscada da polícia em Bienville Parrish, Louisiana – criando-se o mito que originou o filme Bonnie and Clyde (1967, de Arthur Penn).

1935 Foi criado há 87 anos o Instituto Nacional de Estatística (INE), que funcionava antes como uma simples Direcção Geral.

1980 O PS aprovou há 42 anos a constituição da Frente Republicana e Socialista, aliança com a UEDS, de Lopes Cardoso, e a ASDI, de Sousa Franco.

1981 Foi criada há 41 anos a secção portuguesa da Amnistia Internacional, que já se constituíra internacionalmente em Londres, em 1961, por iniciativa do advogado britânico Peter Benenson, na sequência da condenação de dois jovens estudantes portugueses a 7 anos de prisão por gritarem «viva a liberdade» numa esplanada no centro de Lisboa durante o regime de Salazar.

2016 Os ministros da zona euro acordaram há 6 anos disponibilizar 10,3 mil milhões de euros para a Grécia, correspondendo ao terceiro resgate financeiro do País.

2021 A Bielorrússia foi acusada de “sequestro patrocinado pelo Estado” depois de desviar um voo comercial da Ryanair para Minsk para prender o jornalista dissidente Roman Protasevich.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s