Efemérides de 15 de Março (2022)

1147 D. Afonso Henriques (1109-85, coroado em 1139) tomou Santarém há 875 anos.

1493 Cristóvão Colombo (1451-1506) regressou há 529 anos a Maiorca, Espanha, no final da viagem de ‘descoberta’ da América (1492), ao serviço dos Reis Católicos.

1909 Os vinicultores do Douro amotinaram-se há 113 anos, no final da Monarquia, por causa dos acordos de concessão do vinho do Porto.

1917 O czar russo Nicolau II (1868-1918, coroado em 96) abdicou há 105 anos, abrindo caminho para a Revolução Bolchevique que haveria de derrubar o democrata eleito Kerensky.

1961 A UPA, União dos Povos de Angola (mais tarde chamada FNLA, sob a liderança de Holden Roberto, 1923-2007), lançou há 61 anos os primeiros ataques a fazendas e vilas do Norte do país, começando ali a luta armada anticolonial.

1963 Os EUA propuseram há 59 anos a criação do sistema de comunicações “Hot Line” (ou ‘telefone encarnado’), entre Washington e Moscovo, logo a seguir à crise dos mísseis cubanos, e ainda sob a presidência do malogrado John F. Kennedy (1917-63, em funções desde 61), estando Krutchev (1894-1971, líder soviético entre 1953-64) a liderar Moscovo.

1990 O Soviete Supremo elegeu há 32 anos Mikhail Gorbachov (n.1931 e líder do PCUS desde 1985) Presidente executivo da URSS, logo afastado pela votação popular em Ieltsin (1931-2007, em funções entre 91-99).

1993 Foi publicado há 29 anos, no último Governo cavaquista, o Estatuto do Serviço Nacional de Saúde que introduziu as taxas moderadoras.

2001 A legislação que permitiu a distribuição em Portugal da “pílula do dia seguinte” foi aprovada há 21 anos (2º Governo de Guterres).

2007 A Guarda Civil espanhola libertou há 15 anos 91 trabalhadores, a maioria portugueses, que viviam em regime de escravatura, e deteve 17 exploradores, 13 dos quais portugueses.

2011 Teve início há 11 anos na Síria um movimento de protesto contra o regime de Bashar al-Assad, violentamente reprimido, que degenerou na longa guerra naquele país.

2016 A Assembleia da República aprovou há 6 anos a proposta de alteração orçamental apresentada pelo BE que isentou as vítimas de violência doméstica de pagamentos de custas judiciais, nos processos penais em que intervenham.

2021 Vaticano emitiu um julgamento interno há 1 ano, segundo o qual os padres católicos não podem abençoar uniões do mesmo sexo, porque Deus “não abençoa e não pode abençoar o pecado”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s