Vinagrete 22.01.24 – Fartura de paz

Os eleitorados parecem fartos de tanta paz. Só assim se compreende o apoio eleitoral a Putin. Ou ainda existirem as actuais autoridades  cubanas e venezuelanas, embora neste casos tenha dúvidas de os eleitorados serem chamados a pronunciarem-se decentemente.

            Mas certas vitórias eleitorais demasiado direitistas, como a velha de Berlusconi e os seus anseios actuais, o estranho comportamento do eleitorado francês, a de Trump e Bolsonaro. Para além da tristeza em que se transformou o eleitorado chileno, ainda há pouco saído de uma ditadura pinochista.

            Para já não falar do sucesso eleitoral de alguns partidos portugueses, felizmente ainda muito longe do Governo.

            E noutros, a começar pelos europeus.

            E de facto, também antes da I Guerra Mundial, o Ocidente tinha vivido um período longo de paz e prosperidade. Porquê estarem fartos de paz, mesmo que a prosperidade não possa ser igual, e os eleitorados não queiram concentrar-se neste último aspecto? Não entenderão que qualquer guerra será perdida em muito, mesmo pelo vencedor?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s