Vinagrete 21.09.29 – Refinarias da GALP

Não me compete defender Costa, mas não me parece tão disparatado o que ele disse sobre o encerramento da Refinaria de Matosinhos.

            Evidentemente, estamos numa época em que a acção pró-climática nos obriga a optar por energias mais verdes, mas pede-se que isso seja feito com alguma humanidade, e dando formação aos trabalhadores para trabalharem noutras áreas – a não ser que não o queiram, e nesse caso não haverá mais que falar.

            Claro que o Governo tem obrigação de levar as empresas a fazê-lo de acordo com as suas convicções, e no caso do PS espera-se um grande intervencionismo do Estado.

            Compreendo que os liberais estejam contra, por serem precisamente liberais (o que me está vedado por diversos motivos, incluindo o religioso). Os outros partidos parece-me que criticaram mais Costa por se estar então em campanha eleitoral, e por defenderem o intervencionismo mais claro do Estado.

            Ainda bem que a UE se pronunciou também favoravelmente ao intervencionismo, dispondo-se até a pagar reconversões, na Cimeira Social organizada pela presidência portuguesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s