Efemérides de 8 de Setembro de 2020

Arco do Triunfo em Roma, pelo saque de Jerusalém pelas tropas de Tito, Wikipédia

70 d.C. O Exército romano, liderado pelo futuro Imperador Tito, saqueou há 1950 anos Jerusalém (ocupada em 66 pelos defensores judeus), destruindo o Templo da cidade (o principal templo judeu), sendo um acontecimento decisivo na primeira revolta judia, seguido pela queda de Masada em 73 d.C.

1545 Uma expedição espanhola chegou há 475 anos à Florida, actuais EUA, fundando o primeiro povoado europeu na América do Norte – embora se admita que navegadores eslavos ali tivessem chegado no ano 1000, a partir da Gronelândia.

1636 Foi fundada há 384 anos em Boston (EUA), uma das mais prestigiadas Universidades privadas do mundo, Harvard – adoptando como nome o apelido do seu primeiro financiador-benfeitor.

1928 A FIFA, fundada em 1904 e que conta hoje com 209 países ou territórios associados, com sede em Zurique (Suíça), decidiu há 91 anos que o primeiro mundial de futebol se realizaria no Uruguai, em 1933.

1936 Houve há 84 anos em Portugal uma Revolta dos Marinheiros, um levantamento da Organização Revolucionária da Armada, estrutura militar clandestina afecta ao PCP, contra a ditadura de Oliveira Salazar, que não teve sucesso.

Igreja Luteranas, Wikipédia

1982 A unificação dos três principais ramos da Igreja Luterana (cisma católico baseado em posições do frade alemão Martinho Lutero, 1483-1546, e consumado em 1521) deu-se há 38 anos.

2000 146 nações comprometeram-se há 20 anos a lutarem contra a guerra e a pobreza, no encerramento da Cimeira do Milénio da ONU, em Nova Iorque, com a Declaração do Milénio, que fixou 8 objetivos de desenvolvimento específicos, a serem atingidos até 2015, os “Objectivos de Desenvolvimento do Milénio” (ODM).

2006 PS e PSD, então respectivamente liderados por António Guterres e Marcelo Rebelo de Sousa, assinaram há 11 anos um acordo para a reforma da Justiça, que tarda em ser concretizado, e no qual os actuais dirigentes dos 2 partidos já não se empenham (apesar das constantes chamadas de Marcelo).

2016 O Conselho de Ministros (chefiado já por A. Costa) aprovou há 4 anos um código de conduta do Governo, um instrumento de autorregulação de natureza ética cuja responsabilização é política, que vincula membros do executivo, dos gabinetes e indiretamente dirigentes superiores da Administração Pública.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s