Começar pela miudagem pequena

Começar por abrir os estabelecimentos estudantis pelas creches, como decidiram o nosso Governo e as autoridades de saúde portuguesas, não deve admirar ninguém.

Regresso às creches, DN

Até porque, a certa altura, pensava-se que os miúdos mais pequenos, mesmo contraindo o Covid 19, se mantinham assintomáticos, e sem problemas de maior. Devendo dar tempo, no caso de contraírem a doença, a que os familiares tomassem os seus cuidados.

O grande problema foi entretanto ter-se sabido de uma doença, ligada ao Covid 19, e que atinge especialmente as crianças pequenas – já se tendo registado um caso em Portugal, tratado no D. Estefânia (felizmente com sucesso, o que fez não esmorecerem completamente os planos iniciais). Claro que agora isso deve ser tido em conta, até porque se considera imprescindível ir abrindo a Economia.

O que me diverte é pensar que famílias e educadores escolares têm de voltar a educar crianças, coia que foi ficando esquecida ainda na minha antiga geração, e cada vez mais arreigada nas posteriores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s