Vinagrete 19.09.16 – Juízes pouco ajuizados

R. Rangel RTP

Não sei se o que moveu primeiro que tudo o juiz Rui Rangel seria ver como reagiam os seus pares. Seria para comprovar como são corporativos, encharcando assim um pouco mais a Justiça portuguesa?

Mas a verdade é que ele tem mantido sobre os processos que lhe couberam em sorteios um silêncio demasiado sonoro. Obviamente que ele não pode decidir sobre o processo Marquês (e nada sobre o Benfica). Para já não falar na máfia do sangue. E devia ter sido o primeiro a dizê-lo. Se o disser agora já é demasiado tarde. E mostra-se que é ainda pior do que diziam dele.

Mesmo que seja possível recorrer, já não vai ser a mesma coisa. E depois é recorrer para os tais corporativos, ou os que se têm mantido em silêncio perante um processo tão sonoro. Os juízes estão a ser uma desgraça semelhante ao Ministério Público, com a diferença de que este não tem tantos escândalos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s