Vinagrete 18.09.13 – Maias

Eça, Bertrand

Perante as muitas indignações manifestadas na opinião publicada, e seguindo a sua prática habitual de confundir opinião publicada com opinião pública, este Governo desistiu da anunciada decisão de tirar livros fundamentais da cultura portuguesa (Os Maias, talvez A Ilustre Casa de Ramires, do Eça, coisas do Pessoa) das leituras obrigatórias do ensino liceal.

E eu, que adoro ler, e ponho num pedestal Eça e Pessoa, pus-me a pensar se havia de ficar igualmente indignado perante tal possibilidade. Lembrei-me então dos meus tempos de liceu, quando os Lusíadas eram obrigatórios para serem dados e odiados pelos estudantes. Lembrei-me também de há menos tempo umas filhas minhas me indignarem realmente, por acharem o Eça ‘uma seca’ (que pelos vistos devia ser assim visto nos Liceus). E de até compraram resumos de livros como os Maias (como se um resumo pudesse substituir algum livro), principalmente do Eça.

E então achai que quem gostar de ler terá mais prazer em passar por estes livros sem ser como estudo obrigatório, e seguramente sem ser por resumos feitos por outra gente que não consegue exprimir a genialidade dos autores em causa. Mas não deixo de pensar muito mal de quem decidiu tirar estes livros do ensino – com recuos ou sem eles.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s