Vinagrete 18.02.19 – Rio feito Cavaco?

Deixei de ir aos congressos do PSD, por razões profissionais, mas continuo a observá-los atentamente de fora. Rui Rio, ao insistir na candidatura de Fernando Negrão para o Grupo Parlamentar do PSD, onde não parecem adorar este antigo magistrado, faz-me lembrar Cavaco com a candidatura presidencial de Freitas, no Congresso da Figueira. Também ali o líder centrista não era nada apreciado, mas Cavaco venceu na mesma com essa bandeira. E quem não se lembra da questão de um Presidente da Câmara que afrontou mesmo o FCP. Ou do caso Elina Fraga, contra ventos e marés, neste último Congresso. Bom é por isto que me ocorre a comparação. E mais por serem 2 políticos de mão cheia, que gostam de fingir que não são políticos. São como o poeta fingidor, que finge tão completamente, que chega a fingir que sente, aquilo que deveras sente. O de Pessoa, numa versão livre.

Rio com Santana, no Congresso do PSD, fotografia da Visão

Hugo Soares à frente do Grupo Parlamentar do PSD era uma garantia para a futura vitória de Costa, como Passos no PSD todo. O extraordinário é esse mesmo Hugo armar-se agora em sabedor (bem diz o ditado que quem julga saber tudo é porque anda muito mal informado), e exigir que se assuma já o voto contra o OE de 2019, pretendendo assim limitar a acção de Rio desde já, e pô-lo em cheque. Coisa que parece não perturbar o próprio. Do mesmo modo que se oferece, o tal Hugo, (vergonha horrível cada vez mais própria desta pequena gente da política) a Rio para seu servidor.

Os cobardolas que não quiseram agora avançar, por acharem que iam perder com Costa nas próximas legislativas, devem calar-se, e não inviabilizar um PSD, que a prazo, e sustentado na sua Belém, tem grandes hipóteses de regressar ao Poder. A prazo, não já, imediatamente. E o melhor é chegar lá sem eles. Como já foi pena ter chegado com Passos, em vez de Marques Mendes.

Luís Montenegro, tão cheio de si, e da má época que protagonizou no PSD, esquece talvez que só quem anda na crista das ondas é que tem hipóteses. Ainda por cima ele, que só apareceu por acaso, e numa má época do Partido.

Mas para os esquecidos que dizem gostar de Passos, é bom lembrar-lhes que o seu ídolo e ex-líder apoiou o Orçamento de Sócrates em 2011. Será por isso que eles não querem voltar a tal apoio?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s