Efemérides de 25 de Julho

Imagem da Igreja de Santiago Maior, em Camarate, Wikipédia

Dia de Santiago Maior: (Maior, por ser mais velho do que outro apóstolo com o mesmo nome, filho de Zebedeu), grande Santo de Espanha que deu nome a Santiago de Compostela, martirizado em 44 por ordem do Rei da Judeia, Agripa I.

 

306 Constantino I (272-337) foi proclamado Imperador romano pelas suas tropas há 1710 anos, tendo derrotado os rivais em guerras civis, para além de outras vitórias militares relevantes sobre os estrangeiros, convertendo-se ao cristianismo e adoptando-o como religião oficial do Império muito adaptada aos costumes romanos em 312, vindo a cidade de Constantinopla (hoje, Istambul) a ser baptizada em sua honra.

1139 Teve lugar há 878 anos a Batalha de Ourique, em que D. Afonso Henriques teria derrotado 5 reis mouros da Península – sendo a data igualmente assinalada como Dia do Exército Português.

1582 Derrota há 435 anos de D. António I de Portugal, Prior do Crato (1531-95), neto natural de D. Manuel I, que fora aclamado Rei 2 anos antes, na Batalha ao largo de Vila Franca do Campo, nos Açores, frente às forças navais castelhanas de Felipe I (II de Espanha).

1814 Foi apresentada há 203 anos a primeira locomotiva a vapor viável, construída pelo inventor britânico George Stephenson (1781-1848), segundo os princípios de Watt.

1898 Guerra Hispano-Americana, em que as forças militares dos EUA invadiram há 118 anos Porto Rico, até então colónia espanhola, que incluiu a saída dos espanhóis de outros territórios, depois países independentes, como Cuba e as Filipinas.

Corpo Expedicionário Português, artilharia, fotografia do Público

1917 O Corpo Expedicionário Português partiu de Lisboa há 100 anos, já em finais da I Grande Guerra, rumo à frente europeia, sendo colocado em França, e acabando os sobreviventes prisioneiros na Batalha de La Lys (9 de Abril de 1918) e levados para a Alemanha, regressando a Portugal só a 20 de Janeiro de 1919.

1936 O regime nazi alemão de Adolf Hitler apoiou já 80 anos, logo de início, a insurreição das forças de Francisco Franco, na Guerra Civil de Espanha, levando à pintura do celebérrimo quadro de Picasso, Guernica (que pretendia precisamente denunciar os bombardeamentos da aviação alemã em Guernica), dizendo o historiador inglês Hugh Thomas que a Comissão Internacional de Não Intervenção (que levou à abstenção de países como França e Inglaterra)era uma autêntica Comissão de Intervenção (como tal usada também por Itália e Portugal).

1945 Inauguração há 72 anos do Aeroporto de Stª Maria, nos Açores, na altura considerado um dos maiores do Mundo (com pistas alargadas para uso militar dos Aliados no controlo do Atlântico, ainda na II Guerra, havendo acordos para o seu uso por parte de aviões militares britânicos e americanos) – sendo hoje ultrapassado no Arquipélago apenas pelo das Lages, na Ilha Terceira, muitos anos ao serviço das tropas americanas como sua Base Aérea.

1970 Morreram há 47 anos os deputados da Ala Liberal José Pedro Pinto Leite (seu líder, sucedido por Sá Carneiro), Leonardo Coimbra, James Pinto Bull e José Antunes Vicente, num misterioso desastre de helicóptero, na Guiné.

1978 Nasceu há 39 anos em Inglaterra o primeiro bebé proveta, Louise Brown, num processo concebido pelos médicos britânicos Roger Edwards (que viria a ser Nobel da Medicina) e Patrick Steptoe, sendo actualmente trabalhadora postal, depois de trabalhar uns anos como enfermeira em Bristol.

2000 Teve lugar há 17 anos o primeiro e único acidente com o avião supersónico Concorde, produto de uma aliança franco-britânica (que o produziu entre 1965 e 78), vindo o aparelho da Air France (a única companhia a operá-lo, além da inglesa British Airways) a despenhar-se nos arredores de Paris, logo após a descolagem – o que determinou a paragem dos seus voos algum tempo depois.

2008 Foi aprovada há 9 anos a Declaração de Lisboa (onde já vai?) e o plano de ação da Presidência de Portugal da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (Governo de Sócrates), na VII Cimeira da CPLP.

2016 Um refugiado sírio fez-se explodir há 1 ano num festival de música em Anshen, na Alemanha e causou com a sua ação ferimentos em doze pessoas, e uma enorme desconfiança sobre os refugiados (como sempre quis o DAESH.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s