Vinagrete 17.07.11 – O pecado original de Michel Temer

Temer e Rousseff, fotografia de istoe.com.br

O Presidente do Brasil, Michel Temer, nunca pareceu uma pessoa demasiado séria, pelo que ninguém deve esperar dele uma atitude (pelo menos, por boas razões, talvez por calculismo) demasiado séria, de mostrar desprendimento e deixar o Poder para bem das instituições do País.

Não nos devemos esquecer que chegou à Presidência, aliando-se a quem fosse preciso (no caso, aos piores), para afastar Dilma Rousseff (sua anterior aliada do peito), e evitar perseguições a corruptos. Sempre teve ligada a si uma aura de corrupção. Agora passaram a haver indícios

Justiça política brasileira, fotografia de opinioesemsintoniapirata.com

fortíssimos dessa corrupção. Mas não me parece que ninguém fique também surpreendido por isso. Será que a Justiça brasileira conseguirá acabar mesmo com essa característica cultural nacional que é a corrupção política? Será que foi mesmo essa a sua intenção quando perseguiu Rousseff, afinal a única de quem não há indícios nenhuns conhecidos (mesmo em simples boatos) – embora haja indícios de que protegeu apoiantes menos aconselháveis? Será que é impossível enfrentar a corrupção com a Democracia (demasiado simpática para esse cancro da Sociedade)? Será que a Justiça se deve substituir à política? Talvez às vezes? E ele cai ou não cai?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s