Vinagrete 23.01.12 – A luta dos perofessores

Já aqui coloquei as minhas dúvidas sobre as capacidades de Mário Nogueira poder vir a ensinar alguma coisa do pouco que sabe. Ele é o grande exemplo dos professores comunistas portugueses.

            Primeiro, reclamam salários estratosféricos, acima de todas as outras profissões, quando o PCP se orgulha de não pagar mais do que 750 euros aos seus funcionários.

            Depois fazem questão de os arrastarem para lutas inglórias, mas muito populistas na classe. Opõem-se com unhas e dentes às contratações locais, que poderiam exigir qualidades, e acabar coma rebaldaria professoral, que prejudica os filhos de todos; apesar de ministro e PM já terem desmentido essa possibilidade, que seria contudo uma das reformas mais bem vistas pelo eleitorado dos pais.

            Finalmente o ministro, numa entrevista concedida esta semana ao Público, afirma não ter havido nunca tantos professores no topo das carreiras como agora. Mas nada os demove. Será que têm obrigações não desejadas para chagarem ao tal topo de carreira?

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s